Johann Ernst Dauer (1746-1812)


Johann Ernst Dauer nasceu em Hildburghausen, Alemanha, em 1746.

 

Como tenor e ator, trabalhou desde 1768 em diversas cidades alemãs, como Hamburgo, Gotha, Frankfurt e Mannheim. Em 28 de novembro de 1779 estreou no Burgtheater de Viena como Alexis em Der Deserteur (Le déserteur) de Monsigny.

 

Dauer tornou-se rapidamente um dos cantores favoritos de Viena, embora o conhecido ator e dramaturgo Friedrich Karl Schröder (1744-1816) pensasse que sua atuação fosse "um pouco restrita e fria, e seus movimentos bastante duros. Nenhuma de suas interpretações mostrava inteligência em particular." Apesar disso, Dauer fez seu nome interpretando papéis secundários em singspiels. O mais importante deles, e que levou seu nome à posteridade, foi o de Pedrillo, em Die Entführung aus dem Serail K.384, estreada em 16 de julho de 1782.

 

Entre outros papéis interpretados por Dauer, encontram-se Crugantino em Claudine von Villa Bella, de Beecke (13 de junho de 1780); Steffen em Der Fassbinder (Le tonnelier), de F. J. Gossec (29 de junho de 1780); um francês em Der Sklavenhändler von Smyrna, de F. A. Holly (13 de fevereiro de 1781); Ali em Adrast und Isidore, de F. Mitscha (26 de abril de 1781); Julian em Der eindebildeten Philosophen (I filosofi immaginari), de Paisiello (22 de maio de 1781); e Karl Denholm em Die Lästerschule (The School for Scandal) de Sheridan.

 

Após o restabelecimento da Ópera Italiana no Burgtheater em 1783, Dauer permaneceu com a Ópera Alemã no Kärntnertor-Theater.

 

Johann Ernst Dauer faleceu em Viena, em 12 ou 27 de setembro de 1812.


Parentes e amigos

Index