Maria Anna "Nannerl" Gottlieb (1774-1856)


Maria Anna Josepha Franziska "Nannerl" Gottlieb, também conhecida como Nannete ou Nannina, nasceu em Viena em 29 de abril de 1774. Ela era filha dos atores e cantores Johann Christoph Gottlieb (1737-1798) e Anna Maria Theiner (1745-1797), ambos membros do Burgtheater.

 

Nannerl Gottlieb iniciou sua carreira no Burgtheater muito cedo em papéis infantis: entre eles estava um dos filhos de Edward IV, Rei da Inglaterra, Edward ou Richard na famosa peça de Shakespeare, Richard III. O outro irmão foi interpretado por Leonore Gottlieb, irmã de Nannerl, enquanto que o papel-título pertencia a Joseph Lange.

 

Seus outros irmãos também eram artistas: Josepha Gottlieb Doppler (1767-1825) foi membro do Burgtheater de 1785 a 1814; Charlotte Gottlieb também era atriz; Christian era violoncelista.

 

Quando tinha apenas 12 anos, Nannerl participou da estréia de Le nozze di Figaro K.492 em 1º de maio de 1786 no papel de Barbarina.

 

Em 7 de novembro de 1789 ela estreou no Freihaustheater no papel de Princesa Amande no singspiel Oberon, König der Elfen com Josepha Hofer no papel-título. Em 30 de setembro de 1791 ela cantou na estréia de Die Zauberflöte K.620 no papel de Pamina. Anos mais tarde, ela relatou: "O imortal Mozart criou a Pamina para mim, e a mesma voz que hoje lhe é desagradável agora, era um prazer para o grande mestre, e eu, orgulhosa como uma rainha, fui carregada em ondas de aplauso."

 

Em 1792 Nannerl Gottlieb deixou o Freihaustheater e foi contratada pelo Theater in der Leopoldstadt. Além de cantora, ela era comediante, tinha talento para mímica e participava de sátiras de óperas famosas. Um de seus maiores sucessos foi o singspiel Das Donauweibchen de F. Kauer, estreada em 11 de janeiro de 1798, além de Die Pilgrime von Mekka de Gluck.

 

Durante as invasões napoleônicas ela retirou-se do palco, ficando ausente de 1809 a 1813. Quando retornou, embora ela fosse bem recebida, seus críticos repararam que sua voz estava em declínio, e ela foi demitida em 1828. Ela requereu uma pensão ao governo, mas esta foi negada.

 

Durante as festividades da elevação da estátua de Mozart em Salzburgo em 1842, foi relatado que "Entrou uma mulher muito alta e magra, de aparência excêntrica, que imediatamente exclamou, como se se dirigisse a um público: 'Ich bin die erste Pamina' [Eu sou a primeira Pamina]. Naturalmente pensamos que ela fosse uma velha caduca, mas uma investigação estabeleceu que o que ela afirmava era verdade. Essa dama [...] veio ostensivamente de Viena para se juntar à nossa homenagem à Mozart; mas na verdade ela parecia pensar que tinha o mesmo direito à aclamação universal [...]; ela esperava receber homenagem e todas as atenções." Ela também participou na missa em homenagem a Constanze Nissen, a viúva de Mozart, na Igreja de S. Sebastião em 7 de setembro.

 

Nannerl Gottlieb faleceu em Viena em 4 de fevereiro de 1856.


Parentes e amigos

Index