Nannette Stein Streicher (1769-1833)


Maria Anna "Nannette" Stein nasceu no dia 2 de janeiro de 1769 em Augsburgo. Sexta filha do fabricante de órgãos e pianofortes Johann Andreas Stein (1728-1792) e de Magdalena Euphrosina Large (1742-1800)*. O casal teve ao todo quinze filhos, dos quais apenas seis sobreviveram. Nannette começou a aprender a tocar muito cedo, recebendo liçoes do pai, sob influência de Ignaz von Beecke. Ainda criança ela participava de concertos em Augsburgo, de forma a exibir seu talento precoce.


Mozart visitou Augsburgo em companhia de sua mãe Anna Maria Mozart no final de 1777, e em breve ficou amigo da família Stein. Embora admitisse que a pequena Stein tivesse talento e mesmo futuro como pianista, ele tinha uma fraca opinião da sua técnica e de seus tiques ao executar uma peça. Extrato de uma carta de Mozart a seu pai Leopold de 23-25 de outubro de 1777:


Appropos, falemos da sua filha. Qualquer um que a vê ou ouve tocar sem rir deve ser de pedra, como seu pai [jogo de palavras com Stein = pedra]. Ela se senta em frente às oitavas agudas do clavier, ela evita sobretudo o centro afim de ter mais ocasiões de se agitar e fazer caretas. Ela revira os olhos, ela sorri. Quando uma passagem reaparece, ela toca essa segunda passagem mais lentamente. Se ela aparece uma terceira vez, ela a toca ainda mais lentamente. Ela ergue o braço bem alto quando ela executa uma Passage. Quando a Passage deve ser marcada, ela o faz com o braço, e não com os dedos, e se aplica a fazê-lo pesada e desastradamente. O mais bonito é, quando durante uma Passage (que deveria escorrer como óleo), é preciso trocar de dedo. Ela nem presta atenção, ela solta a nota, levanta a mão e recomeça, muito comodamente. Dessa maneira há mais chances de se enganar de nota, o que faz um curioso Effect. Só escrevo isso para dar a Papá uma idéia do modo de tocar e ensinar o piano, coisa que é sempre útil. Herr Stein é completamente louco por sua filha. Ela tem oito anos e meio e aprende tudo de cor. Ela poderá ter um futuro, ela tem talento. Mas se ela continuar assim ela não será nada, pois ela não obterá jamais agilidade ao deixar a mão pesada dessa maneira. Ela nunca aprenderá o principal, o mais importante e o mais difícil da Musique: o tempo, pois lhe ensinaram desde a mais tenra infância a não tocar no ritmo. Falei com Herr Stein umas duas horas sobre o problema e ele ficou meio convencido. Ele me pede conselho sobre tudo.



Apesar disso, ela tocava em muitos concertos, ocasionalmente com sua amiga Nannette von Schaden. Ela também cantava pequenas árias em seus concertos, como por exemplo em 1787, mas breve teve de parar de fazê-lo por motivos de saúde.

Ela assumiu a manufatura de pianos de seu pai após a morte deste em 29 de fevereiro de 1792. Ela casou com Johann Andreas Streicher (1761-1833), pianista, compositor e fabricante de pianos, em 1793. No ano seguinte o casal mudou para Viena, para onde foi transferida a fábrica Stein. Em princípio ela era sócia do seu irmão mais novo Matthias (Matthäus) Andreas Stein (1776-1842) sob o nome “Frère et Soeur Stein”. A partir de 1802, com a divisão da sociedade, ela continuou seus negócios em parceria com seu marido, mudando o nome da empresa para "Nannette Streicher, née Stein".


A empresa do casal Streicher tornou-se importante e reconhecida em toda a Europa ao longo do início do século XIX. Nannette associou-se a seu filho Johann Baptist (1796-1871) em 1823 e a empresa passou a ser chamada "Nannette Streicher und Sohn". Após a morte de ambos os pais em 1833, a empresa passou a se chamar “Johann Baptist Streicher”, e esta foi vendida pelo neto de Nannette, Emil (1836-1916) em 1896 aos irmãos Stingl.




Além da manufatura de pianos, o casal Streicher também organizavam concertos importantes para a sociedade vienense, ao princípio na residência do casal, e a partir de 1812 numa sala de concertos, frequentada pela alta sociedade e que dava oportunidades a novos artistas de exibirem seus talentos. Goethe e Beethoven (a amizade com este último é atestada em mais de 60 cartas) eram amigos do casal e frequentavam seu salão. Nannette tocava ocasionalmente em público, às vezes com sua filha Sophie (1797-1840). Johann Andreas Streicher foi professor do filho mais novo de Mozart, Franz Xaver (1791-1844).

Nannette Streicher faleceu em Viena em 16 de janeiro de 1833 aos 64 anos de idade.



*Segundo Peter Clive, The Mozart Circle, ISBN-13: 978-0300059007, Maria Regina Bukhart (1742-1800)


Parentes e amigos

Index