Maria Theresia von Paradies (Paradis) (1759-1824)


Maria Theresia von Paradies nasceu Viena, 15 de maio de 1759, filha do Secretário do Departamento de Comércio Imperial e Conselheiro da Corte Joseph Anton von Paradies. Ela não era afilhada da Imperatriz Maria Theresia, como se costumava pensar.

 

Ela perdeu sua visão aos três anos, e, ainda criança, estudou com alguns dos melhores professores de música da época: Karl Friberth (teoria musical e composição), Leopold Kozeluch (piano), Vincenzo Righini (canto), Antonio Salieri (canto e composição) e o Abade Vogler (teoria musical e composição).

Na década de 1770, Maria Theresia começou a se apresentar com grande sucesso em vários salões vienenses. Logo, ela chamou a atenção de vários compositores proeminentes: já em 1773 Salieri escrevera um concerto de órgão para sua aluna, e mais tarde, Mozart lhe dedicaria um concerto para piano.

No final de 1776, Maria Theresia tornou-se paciente do famoso Dr. Anton Mesmer, que conseguiu restaurar parcialmente sua visão. Em janeiro do ano seguinte ela mudou-se para sua clínica. Alguns meses mais tarde, ela perderia novamente a visão, - ao que parece mais por motivos psicológicos que fisiológicos - e deixaria a clínica em junho.

Em 1783, Maria Theresia, sua mãe e o libretista Joseph Riedinger iniciaram um tour de sucesso por Paris e Londres, e visitaram os Mozart em Salzburgo ainda naquele ano (coincidentemente, Mozart e sua esposa Constanze estavam naquela cidade visitando Leopold e Nannerl Mozart). Maria Theresia tocou em Frankfurt e em outras cidades alemãs, chegando a Paris em março de 1784. Lá, ela tocou no Concert Spirituel no mês seguinte.

Segundo o Journal de Paris, "É preciso ouvi-la para ter idéia do toque, da precisão, da fluência e da vivacidade de sua maneira de tocar." Maria Theresia se apresentou catorze vezes em Paris, e tocou um concerto para piano de Mozart que lhe fora dedicado. Acredita-se que tenha sido o Concerto para piano N. 18 em si bemol maior K.456. Lá, Maria Theresia deu assitência a Valentin Hauy, considerado "pai e apóstolo dos cegos" a estabelecer a primeira escola para cegos, que abriria em 1785.

No final de 1784, os viajantes chegaram a Londres, e Maria Theresia tocou fugas de Händel para o Rei George III, acompanhou o Príncipe de Gales, um violoncelista, em sua residência, o Carlton Hall, e participou dos Concertos Profissionais em Hanover Square. Seus concertos, porém, foram menos bem recebidos em Londres que em Paris e Viena.

De volta ao continente, Maria Theresia passou por Hamburgo (onde conheceu C. P. E. Bach), Berlim, Viena e Praga. Seus planos de uma viagem à Itália e à Rússia não se concretizaram.

Após o término de seu tour, em 1786, Maria Theresia passou a se dedicar mais à composição e ao ensino, embora continuasse a se apresentar como pianista. De volta a Viena, deu um concerto no Burgtheater em 13 de fevereiro de 1785, tocando o concerto que Mozart lhe dedicara; ela tocaria o mesmo concerto em Leipzig, 12 de maio de 1789. Ela escrevera as canções Zwölf Lieder auf ihrer Reise in Musik desetzt nos anos 1784-85, com influência de Salieri, e algumas peças pianísticas importantes, com influência de Kozeluch. Infelizmente, algumas composições lhe são atribuídas erroneamente, e algumas outras estão perdidas. Ela escreveu as cantatas Trauerkantata auf den Tod Leopold II em 1792 (perdida); Deutsches Monument Ludwigs des Unglucklichen em 1793 e Kantata auf Wiedergenesung meines Vaters (perdida). Maria Theresia também escreveu cinco óperas, entre elas Ariadne und Bacchus (estréia no Palácio Laxenburg, subúrbio de Viena, em 20 de junho de 1791), perdida; Der Schulkandidat (Marinelli Theater, Viena, 5 de dezembro de 1792); e Rinaldo und Alcina (estréia em Praga, com a companhia teatral de Guardasoni, em 30 de junho de 1797), também perdida.

Após o fracasso de Rinaldo und Alcina, Maria Theresia passou a se dedicar cada vez mais ao ensino, fundando sua própria escola de música para meninas em 1808. Lá eram ensinados canto, piano e teoria musical, com concertos aos domingos.

Maria Theresia von Paradies continuou a ensinar até sua morte, em 1º de fevereiro de 1824.


Parentes e amigos

Index